"o resto é mar. é tudo o que eu não sei contar..."

02 junho 2010

não, não tente me fazer feliz!

esse é um trecho da música Pessoa, do compositor Dalto, autor de alguns poucos sucessos, mas que deixou sua marca na história da música brasileira.
a letra revela um eu lírico às voltas com suas confusões sentimentais, até então, nada de novo. não fosse o forte cunho intimista, a música resvalaria para o senso comum e repetiria fórmulas conhecidas e pisadas ao longo do tempo.
o medo, sentimento em foco na composição, paralisa as ações do eu lírico a ponto de este evitar um envolvimento mais sério e profundo por não mais crer nas promessas de felicidade. e o pedido(quase súplica. ou seria ordem?) "Não tente me fazer feliz" me faz pensar sobre o que é felicidade. sobre como este estado de espírito é mais simples do que se supõe.
Por que ele pede para o outro não tentar fazê-lo feliz? Talvez por que ele saiba que a felicidade é pré requisito para o um início de um romance. A felicidade individual e não aquela cuja existência é consequência do outro, do amor do outro, da presença, da entrega. Felicidade pura, aquela possível de ser alcançada, não depende de fatores externos. A felicidade é minha e é sua. Nada mais que isso. Talvez por isso, o eu lírico tente se distanciar das promessas de um novo mundo, de vida cor de rosa proferidas pelo outro. Talvez se a proposta fosse unir duas felicidades, o amor verdadeiro poderia estar em vias de acontecer.

A letra:

Olhar você
E não saber
Que você é a pessoa
Mais linda do mundo
E eu queria alguém
Bem no fundo do coração
Ganhar você
E não querer
É porque eu não quero
Que nada aconteça
Deve ser porque eu não ando bem da cabeça
Ou eu já cansei de acreditar

O meu medo é uma coisa assim
Que corre por fora
Entra, vai e volta sem sair
Não
Não tente me fazer feliz
Eu sei que o amor é bom demais
Mas dói demais sentir...
Você
E não saber
Que você é a pessoa
Mais linda do mundo
E eu queria alguém
Bem no fundo do coração

O meu medo é uma coisa assim
Que corre por fora
Entra, vai e volta sem sair
Não
Não tente me fazer feliz
Eu sei que o amor é bom demais
Mas dói demais sentir...
Você
E não querer
É porque eu não quero que nada aconteça
Deve ser porque
Eu não ando bem da cabeça
Ou eu já cansei de acreditar
Ou eu já cansei de acreditar
Ou eu já dancei...

O meu medo é uma coisa assim
Que corre por fora
Entra, vai e volta sem sair
Não
Não tente me fazer feliz
Eu sei que o amor é bom demais
Mas dói demais sentir...

http://letras.terra.com.br/dalto/81348/

Um comentário:

joao araujo silva disse...

oi she,
muito bom o artigo.
tem musica brega que nos chama atenção. estou ouvindo uma do Amado Batista que ele canta com o Leonardo.

bjos, querida
saudade