"o resto é mar. é tudo o que eu não sei contar..."

13 fevereiro 2014

Sangria in verbis

é preciso sangrar o verbo. fazer das palavras glóbulos vermelhos, e da oração puro sangue.

Um comentário:

Gerson Ricardo Costa Farias disse...

Os verbos são as assas dos teus versos, mas a poesia é o que te faz voar por entre as palavras!