"o resto é mar. é tudo o que eu não sei contar..."

23 dezembro 2010

dois

quero alguém que me queira tanto
a ponto de me provar que vale a pena
remendar minha alma.

alguém que me queira tanto
a ponto de desfazer meus defeitos
como desfaria o simples laço do meu vestido.

alguém que me queira tanto
a ponto de me guardar e
cuidar dos meus olhos como se fossem seus.

alguém capaz de construir pontes
entre nossos mundos e derrubar qualquer parede,
muro ou fortaleza entre nós.

alguém que, mesmo distante, se faça presente
ao lembrar um botão ou agulha,
mesmo nas maiores lonjuras.

alguém sem medo da entrega, do desconhecido.
alguém disposto a ser dois em um e
em cada um, ao mesmo tempo, dois.

Um comentário:

Mariucha disse...

Que lindo!!!Como sempre seus textos tocam a alma de quem os lê...Uma excelente semana!Bjo