"o resto é mar. é tudo o que eu não sei contar..."

17 março 2012

Autopsicografia



Agregou muito do seu nome
à personalidade: Rocha.
O que é sólido,
firme,
resistente.

E assim, viveu na certeza
da inquebrantabilidade,
atravessando mares, céus e estradas,
enfrentando chuvas, ventos, estiagem.

Esqueceu de contar com o tempo,
esse devorador de todas as coisas,
e não notou que foi se transformando
num subproduto de sua essência pétrea.

Nada mais que areia: foi o que restou
daquele que era sólido,
firme,
resistente.

Como um dia disse Marx: A solidez se deixa carregar pelo vento...

3 comentários:

Ana disse...

L-i-n-d-a-!

Luiz Filho de Oliveira disse...

Shenna, deixe de manha e volte a escrever seus poemas, como este aqui. Vc tem estilo definido, garota; por isso, mãos aos teclados, já!

AC Rangel disse...

Nada é indestrutível...