"o resto é mar. é tudo o que eu não sei contar..."

12 dezembro 2010

fotos na estante



Sem mais nem menos
Sem remédio, sem desculpa
Em horas tortas
Horas tímidas, ocultas
Pelas esquinas
De olhares indiscretos
O nosso amor
Amor claro de objeto
Sem dor ou crime
Amor simples e direto
Entre os pássaros de barro descansando na estante
Pelas costas amarelas dessas fotos insinceras
Descobri lindas mentiras tão terríveis quanto belas
Digo o que fazer então, são memórias tão reais
Do que nunca aconteceu

Desenhei miragens tolas
Nas margens do seu deserto
E uma verdade impossível
Só pra ter você por perto.

Skank

Um comentário:

Mariucha disse...

Lindo...O Amor é algo simples e as pessoas insistem em complicar.Você, como sempre, tocando a alma da gente com palavras tão belas.